terça-feira, 15 de abril de 2014

Receita terá sistema para tributar compras online feitas no exterior.


Amigos péssimas noticias para os colecionadores brasileiros, parece que a fome do leão esta cada vez mais insaciável e agora ele pretende tributar as compras feitas no exterior antes mesmo de os pacotes chegarem ao Brasil.

O grande problema na tributação do meu ponto de vista não é tributar compras feitas no exterior, isto é perfeitamente compreensível, a grande questão é a percentual de tributação de 60% a 106% do valor do produto.

Isto é um absurdo, principalmente por se tratar de produtos que na maioria das vezes se quer existem no pais, nenhum pais faz um absurdo deste com o seu povo, nos temos a maior taxa de juros do planeta e também a maior tributação para produtos importados.

Senhores não vou começar a reclamar se não isto vira um livro, vocês vivem aqui e sabem como nossos governantes são na sua grande maioria corruptos e ladrões e como nos somos passivos e acomodados com isso.

Este texto não escrito por mim ele foi extraído integralmente da Info Abril.

Quem quiser ler o texto direto da fonte original basta clicar no link abaixo:

http://info.abril.com.br/noticias/mercado/2014/04/receita-tera-sistema-para-tributar-compras-online-feitas-no-exterior.shtml

Agradecimento especial ao nosso amigo James que nos indicou a noticia.

==================================================================

Em janeiro e fevereiro deste ano, as compras de mercadorias feitas por brasileiros no exterior via internet e entregues pela via postal deram um salto da ordem de 40% sobre o ano passado, e alertaram a máquina de arrecadação do Fisco, que já prepara ações para atacar esse "nicho". O País tem recebido perto de 1,7 milhão de pacotes a cada mês, quando no início de 2013 o volume era da ordem de 1,2 milhão. No ano passado, foram 18,8 milhões no total, segundo dados da Receita Federal.
A maior parte dessa farra de consumo tem chegado ao comprador sem a cobrança de tributos, mas isso está prestes a mudar. Um sistema que está sendo montado em parceria com os Correios e a Receita vai automatizar a fiscalização, que hoje é feita por amostragem.

O sistema deverá entrar em teste em setembro deste ano, segundo informou a chefe da Divisão de Controles Aduaneiros Especiais da Receita, Edna Beltrão Moratto. A previsão é de que seja implantado em janeiro de 2015.E, ao contrário do que muita gente pensa, o que se adquire de estabelecimentos comerciais no exterior é sujeito a tributação, independentemente do valor. Há exceções, como livros, periódicos, medicamentos com receita médica e bens enviados por pessoa física de valor até US$ 50,00.
Segundo Edna, os impostos federais incidentes sobre as compras no exterior pela via postal são de 60%. Mas ainda tem o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é estadual. Os Correios poderão ser incumbidos de recolher essa parte.
Rapidez
A expectativa do governo é de que, por outro lado, a liberação das mercadorias se torne mais rápida. Hoje, quando um produto chega e cai na amostragem, é calculado o valor do imposto e o comprador recebe um comunicado dos Correios em casa. Ele deve recolher o tributo e retirar a mercadoria na agência.
Com o novo sistema, o governo vai saber o que está sendo comprado antes mesmo de a mercadoria chegar, segundo explicou José Ademar de Souza, do Departamento Internacional dos Correios. "A partir da compra, o site repassa antecipadamente as informações para a Receita", informou.
Os dados, explicou ele, podem ser fornecidos tanto pelo exportador quanto pelo operador logístico - no caso, o correio do país de onde a mercadoria vem. Existe uma legislação internacional que prevê a troca de informações entre os serviços postais.
"Temos a possibilidade de, a partir da informação, fazer a parte da tributação", explicou Souza. "E fazer uma interação com o cliente via internet." A ideia é permitir que ele pague os tributos via internet e receba o bem em casa, em vez de ter de buscá-lo nos Correios.
Edna explicou que o sistema terá filtros para detectar as mercadorias que exigirão mais atenção dos fiscais. Por exemplo, se a compra está subfaturada, ou seja, com um valor declarado baixo, para diminuir o valor do imposto a pagar. Para isso, a Receita se baseia num parâmetro internacional de preços e outras fontes de informação. "Às vezes, a mercadoria está lá com um valor muito menor do que o que a loja anuncia no site", exemplificou Edna.
Hoje, todas as compras que chegam ao País passam por uma análise da Receita e, às vezes, de outros órgãos do governo, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Todos os pacotes passam por um raio X, onde se verifica se a mercadoria não é de importação proibida - como armas e drogas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

7 comentários:

  1. Concordo com tudo que vc disse.

    O valor do imposto é absurdo e junta-se a isso o fato de não vermos retorno algum do nosso dinheiro, seja em qualquer área.

    Tem pouco tempo que reformaram o asfalto aqui para uma cidade vizinha, pouquíssimo tempo, e agora só está o burcado, só panela, alguns vão até quase o meu joelho, sem brincadeira.
    Isso só em 220km, contei 9 .... NOVE carros trocando pneus, até a Policia Rodoviária Federal caiu em um.

    E viajando pensei, "bem que esses caminhoneiros poderiam parar o trânsito, por um dia".

    Muito revoltado com esse país, não vou nem dizer o que quero que aconteça com a Seleção Brasileira de Futebol na Copa...

    E voltando ao assunto, uma coisa pra mim já é certa, minhas importações vão diminuir drasticamente, só vou pegar coleções de minhas bandas preferidas, que pra minha sorte, ou azar, já estão "mortas" então quase não sai mais nada.
    De jogos, só os exclusivos, ou jogos TOP.

    ResponderExcluir
  2. Vc ta conseguindo comprar na Zavvi? Na hora do checkout não aparece mais o Brasil =(

    Interessante que se eu for no meu cadastro fazer alteração, tem o Brasil, diferente da outra vez que pararam de enviar para cá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola James desculpe a demora, tivemos problemas técnicos no blog e acabei ficando muito atarefado nos últimos dias.

      Cara faz anos que não compro na Zavvi, meu cadastro esta inativo assim como na cduniverse(que não envia mais para o Brasil).

      Você já deve estar sabendo sobre amazon.de e o imposto antecipado para o Brasil.

      Acho que esta na hora de parar.

      Parece que o governo decidiu de uma vez por todas acabar com o nosso hobby.

      Abraço

      Excluir
  3. Olá mishima!
    Faz um tempinho que quero falar disso aqui no blog...
    Nesta semana a amazon.de (uma das maiores referencias de importação para colecionadores do brasil) está taxando todos os produtos como na amazon.com... Sei que nas outras ainda não ocorre este tipo de coisa, porém comprava mais edições na amazon.de! E agora sabe até quando isso vai continuar? Já comunicou a amazon.de? Será que é a transportadora?

    Não sei mais oque fazer para ser um colecionador neste "fim de mundo" que é o brasil!
    Se você lembra até ano passado não era um colecionador e até perguntei se alguma das suas edições estava à venda... kkkkkk!
    Estou Muito triste pra não falar outra coisa!
    Um abaixo assinado resolveria??
    Valeu Wmishima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abaixo assinado, e-mail para a receita federal, protestos tudo isso é inutil.

      Para mudar alguma coisa neste Pais apenas se houver algum representante no senado que defenda alguma mudança na politica de importações e impostos.

      Para que algum politico defenda alguma coisa neste Pais ele quer dinheiro dos interessados nesta caso as empresas de entretenimento eletrônico(video games).

      Ou seja Lamego estamos todos na merda.

      Abraço

      Excluir
  4. Essa cambada de ladrões do governo, só servem para roubar mesmo.....
    Temos que fazer algo, mas sinceramente acho que é melhor morar em outro país, já que aqui está cada dia pior.....
    Só queria ter condições para sair daqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebju acho que você tem razão, estou desanimado.

      Acho que nosso pais não tem salvação neste quesito.

      Abraço

      Excluir